Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

É necessário e urgente enriquecer o debate sobre última milha

 

Publicado em 28/06/2022

Questões como incremento no volume de encomendas e serviços diferenciados e de alta qualidade protegem os níveis de satisfação, o resultado final e as margens mínimas

Artigo | Por Esteban Tognini *


Foto: Shutterstock

Quando o assunto é entrega, as expectativas dos clientes não param de crescer: as pessoas buscam por serviços cada vez mais rápidos, baratos, pontuais e flexíveis. No entanto, a valorização da “entrega de última milha”, termo que sintetiza o transporte de compras que saem do centro de distribuição e seguem até seu destino final, como a casa do cliente, está diminuindo. As expectativas são de que os preços permaneçam baixos ou que a entrega seja mais barata, ou até mesmo gratuita, e a última milha é muitas vezes a parte mais cara e demorada de todo o processo de entrega.

É necessário e urgente enriquecer o debate sobre questões como incremento no volume de encomendas e serviços diferenciados e de alta qualidade, protegendo os níveis de satisfação, o resultado final e as margens mínimas.

As operações de dimensionamento rápido significam mais motoristas, mais dispositivos, mais veículos e mais custos. Mas é aqui que o uso de aplicativos de smartphone habilitados para captura de dados inteligente pode oferecer uma enorme vantagem para operações de última milha – especialmente quando os orçamentos estão sob pressão.

Uma abordagem baseada em aplicativos e dispositivos inteligentes facilita a adaptação rápida dos processos com a necessidade – ou até mesmo a implantação de novos recursos para a equipe de entrega e novos serviços aos clientes.

Smartphones com aplicativos habilitados fornecem um único dispositivo que pode suportar muitos fluxos de trabalho diferentes, necessários em operações de motoristas de última milha. A tecnologia inteligente de captura de dados (Smart Data Capture) permite que as empresas lidem com todos os elementos dos processos de última milha, desde o gerenciamento de identificação de encomendas até captura de comprovantes de entrega (incluindo o retorno de assinaturas) com segurança, confiança e conformidade.

Novos recursos podem ser adicionados aos processos existentes para simplificar e diferenciar os serviços. Um exemplo é a digitalização de documentos de identidade (como carteiras de motorista e RGs, por exemplo) durante entregas com restrição de idade, garantindo que nenhum item seja recebido incorretamente por um menor de idade.

Outra opção suportada por dispositivos inteligentes é usar locais de coleta e entrega para eliminar completamente os custos de entrega da última milha e reduzir ainda mais os problemas de capacidade. Esta opção oferece aos clientes uma maior escolha e uma opção de entrega mais conveniente. Mais importante, reduz a pressão sobre a dispendiosa operação de última milha, ajudando os recursos limitados a se estenderem ainda mais. É um ganha-ganha para ajudar a enfrentar o paradoxo do alto custo de entrega com a expectativa do consumidor atual em reduzir gastos com fretes.


* Esteban Tognini é Head para América Latina e Caribe na Scandit.

Quer se manter atualizado em logística e supply chain?
Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: