Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Com expansão, BBM Logística passa a atender todos os estados do Nordeste

 

Publicado em 13/07/2022

Foco na região deve ser segmentos como autopeças, cosméticos, farmacêuticos e eletrônicos; de acordo com o grupo, estratégia deverá gerar crescimento de 50% do volume de cargas

Por Christian Presa, com informações de Assessoria de Imprensa


Foto: Divulgação

Seguindo uma tendência do segmento no país, a BBM Logística está expandindo as operações no Nordeste. Por meio da divisão de cargas fracionadas Transportes Translovato, a operadora logística anunciou nesta terça-feira (12) o início da atuação em Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas.

Com isso, a BBM, que já tem operações no Maranhão, Ceará, Piauí, Bahia e Sergipe, passa a atender 100% da região. A expressão representa um crescimento de 20% no território coberto pela companhia, que passará a atender 5.329 municípios brasileiros.

“A ação reforça o objetivo da companhia de estar presente em todo o Brasil, com operações personalizadas para atender a diversos segmentos”, destacou Jorcei Chiochetta, diretor de Soluções em Cargas Fracionadas da BBM Logística.

“O Nordeste vem se desenvolvendo rapidamente e não poderíamos deixar de atender a região em sua plenitude. Através da ampliação de nossa malha de transporte fracionado na região, abriremos espaço também para a prestação de novos serviços de entregas diretas (e-commerce), cargas completas e contratos dedicados. Além disso, estaremos muito próximos de cobrir todos os estados do Brasil, considerando nossa próxima expansão para a região Norte.” – André Prado, CEO da BBM Logística.

De acordo com a companhia, a expansão da malha rodoviária refletira em crescimento de aproximadamente 50% em volume de carga e alta de 55% no faturamento de receita no Nordeste. Os segmentos em foco serão autopeças, produtos químicos, cosméticos, farmacêuticos, eletrodomésticos, eletrônicos, confecções, equipamentos e ferramentas.

Atualmente, segundo o estudo IPC Maps 2022, a região registra 18,2% no ranking de consumo nacional, atrás apenas do Sudeste, com 49%.

 

Veja também: