Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Com projeto logístico da Loggikka, Bianchi e Campagnolo chegam ao Brasil

 

Publicado em 02/06/2022

Empresa de logística está gerenciando processo desde a saída dos produtos na Itália até a distribuição nacional, utilizando parceiros especializados em cada ponto da operação

Por Redação


Foto: Divulgação

A Bianchi e a Campagnolo, duas marcas italianas ligadas ao ciclismo de alta performance, chegaram oficialmente ao Brasil. A novidade foi possível por meio da SMS Import e sob a gestão logística nacional e internacional da Loggikka.

Representada por Martin Helfst Leicht e Leone Desiderio – que já trouxeram ao país a marca FIVE, de bicicletas elétricas italianas diferenciadas –, a SMS Import percebeu que, além do futuro da mobilidade urbana, um público especial carecia de produtos de alta performance. A partir disso, iniciou-se o projeto – hoje, já com dois anos de desenvolvimento – de trazer as marcas que ainda não tinham representação oficial no Brasil.

O mercado de bicicletas está aquecido. No entanto, a falta de componentes está afetando todos os fabricantes nacionais e internacionais, o que torna maior ainda o desafio logístico do projeto. Por causa das características especiais dos produtos e valores agregados, foi necessário um desenho de operação logística diferenciados (internacional e nacional), buscando atender aos altos padrões de qualidade dos fabricantes.

O projeto de logística foi desenhado e está sendo gerenciado pela Loggikka, desde a saída dos produtos das fábricas na Itália (Treviglio e Vicenza), transporte internacional, desembaraço aduaneiro, armazenagem e distribuição nacional, utilizando parceiros especializados em cada ponto da operação. Tudo isso é controlado de maneira individualizada, uma estratégia que visa garantir o fluxo de informação e monitoramento.

A primeira convenção com os distribuidores das marcas foi realizada nos dias 28 e 29 de junho, em São Paulo. As primeiras unidades das bicicletas, quadros Bianchi e os componentes Campagnolo chegaram pelo porto e aeroporto de Itajaí-Navegantes, com venda e distribuição nacional já iniciadas na sequência. Por conta da aceleração para novos embarques esperada para os próximos meses, novos modelos de distribuição já estão sendo estudados.

 

Veja também: