Assinatura Assinatura

A evolução do varejo para a nova “Indústria do Consumo”

Publicado em 26/01/2024

Realizada em Nova York, a ““NRF Retail’s Big Show”” possui como ponto central o varejo, mas se estendeu para além dessa tradicional forma de consumidores adquirirem produtos em lojas

Por Caio Reina *


A tecnologia ganhou destaque e hoje passa ser o centro do evento no viés de inovação (Foto: Divulgação)

A “NRF Retail’s Big Show”, organizada pela National Retail Federation (NRF), é uma das maiores e mais influentes conferências de varejo do mundo. Um evento que possui como ponto central o varejo, mas que se estendeu para além dessa tradicional forma de consumidores adquirirem produtos em lojas.

Hoje, o evento é uma referência para o que podemos denominar de “Indústria do Consumo”, composta pelas mais diversificadas formas e canais de consumo. E tudo isso graças a evolução dos canais digitais do comércio online e eficiência dos processos logísticos que unem consumidores aos varejistas e até diretamente da indústria.

Com o tempo, a conferência cresceu significativamente em escala e importância, tornando-se um evento global que atrai participantes de todo o mundo com um contexto de inovações ao setor. A tecnologia ganhou destaque e hoje passa ser o centro do evento no viés de inovação, principalmente puxada pelo futuro das compras e inovadoras formas de consumo dos clientes.

Os atuais cenários políticos e econômicos globais moldam a indústria do consumo, desafiando o varejo e indústria a encontrarem formas mais inovadoras e eficientes de se relacionarem com seus consumidores. Há mudanças nas políticas econômicas onde mercados como norte-americano e europeu enfrentam cenários de inflação, tecnologia exponencial com merge de aplicações resultando na necessidade cada vez mais rápida na mudança de processos e por fim um consumidor em mudança que se relaciona de forma cada vez mais digital com marcas e produtos.

A NRF NESSA NOVA INDUSTRIA DO CONSUMO APOIADA PELA EVOLUÇÃO DO SUPPLY CHAIN

A logística e soluções para a cadeia de suprimentos foram um dos pontos centrais do evento, que trouxe diversas aplicações para solucionar a dor de varejistas, marcas e produtos no crescimento das vendas por meio dos canais digitais. Automação dos processos de picking, previsibilidade e gestão de estoque com análise em tempo real do engajamento de canais digitais, visão computacional para contabilização de produtos, carrinhos de mercado com check-out automatizado até inúmeras aplicações de robótica em armazéns para gestão de produtos foram alguns dos pontos que observados no evento no que se refere ao segmento de Suppy Chain.

Os desafios e inovações em logística ganhou força e entrou com um dos temas principais em 2021 na aceleração digital do varejo. Com isso vimos novos modelos para planejamento de demanda e a consolidação do conceito de fulfillment puxado pela força dos marketplaces na inovação dos modelos digitais de vendas.

Esses temas continuaram de forma central em 2022 com a revolução do Supply Chain e o comércio transcontinental, com os produtos chineses sendo consumidos por todo o mundo. Em 2023, foi o amadurecimento dos ecossistemas de omnichannel seguido pelo início do Customer Engagement numa forma mais profunda de entender comportamento e ofertar produtos ao consumidor através da gestão de dados com mais qualidade.

O PAPEL DA TECNOLOGIA NO SETOR DE SUPPLY CHAIN PARA SUPORTAR O FUTURO DA INDÚSTRIA DO CONSUMO

Em 2024, essa relação de canais digitais e evolução da tecnologia no Supply Chain ganham ainda mais força com temas alicerçados em massivas estruturas de dados, o uso da AI generativas e e o fim das barreiras que faziam distinção de processos entre canais digitais e lojas físicas. Essa integração das compras online com lojas físicas acelera a revolução dos desafios logísticos como sincronização do estoque, unificação de experiência do cliente, gestão de inventário e logística reversa nos casos de devolução do produto.

No futuro das compras, o Supply Chain e logística deverão estar preparados para a gestão de estoques entre filiais em tempo real, gestão do frete dinâmico, processos de faturamento, redução do prazo de entrega, otimização dos custos de distribuição, decisão e gestão em tempo real para consumos abruptos oriundos de live-commerce e retail media.

SEIS TENDÊNCIAS APONTADAS NA NRF 2024

VAREJO RESILIENTE

A indústria varejista se encontra em um estado mais diversificado do que nunca. Diante da onda de transformações, apenas aqueles capazes de compreendê-las e aprender com elas conseguirão aproveitar as inovações e alcançar resultados positivos.

Para os que não seguem as tendências, enfrentam resultados negativos e, em alguns casos, até mesmo o encerramento de operações. Por isso, é imperativo que os CEOs aprimorem sua compreensão da tecnologia e assumam um papel estratégico na diversificação de canais.

EXPLOSÃO DE IA

Observamos a oportunidade de reforçar as atividades diárias, aplicando AI atuando como copilotos nos negócios do varejo: desde previsão, crédito e cobrança até sortimento, expansão, alocação de equipes, compras, estoque, promoções, mídia e atendimento ao cliente.

Esse contexto é impulsionado pela evolução na quantidade e capacidade de armazenamento de dados, habilitação do armazenamento em nuvem e conectividade 5G, todos coordenados pela computação baseada em dados.

VAREJO NÃO TRIPULADO

A abordagem do Varejo Não Tripulado representa a integração de tecnologias em prol da profundidade e esclarecimento de aplicações como bots de IA, robôs, visão computacional e drones. Isso se traduz em aplicações nas rotinas de coleta, armazenagem, reposição/planejamento de fluxo, entrega e segurança. Operações inteiras sendo realizadas por máquinas.

ENGAJAMENTO POR CONTEÚDO

No mercado asiático, ocorre uma transformação que vai além do comércio através das transmissões ao vivo. Há uma mudança na abordagem da jornada de compra, passando de Necessidade > Busca > Compra, para um modelo que realce o interesse como pilar passando a ser: Interesse > Necessidade > Compra.

A prioridade passa a ser atrair, reter e envolver os clientes, influenciando inclusive as estratégias de conteúdo. A base de dados do cliente é a coluna dessa nova forma de interação com o mercado, proporcionando uma excelente oportunidade para direcionar o conteúdo. Um exemplo disso é a evolução do Retail Media, com o Tik Tok contando já com 100 milhões de usuários que dedicam, em média, 80 minutos por dia à plataforma.

LOJA COMO HUB

As lojas atuando como hubs representam uma verdadeira oportunidade para coletar dados, reconhecer o comportamento dos clientes e criar estratégias. A loja no centro oferece oportunidades como hub logístico, experiência omnicanal, hub de serviços, mídia e aquisição para a ativação dos clientes.

Segundo a Adyen, 67% dos consumidores buscam experiências mais gratificantes. É essencial gerar relevância, replicabilidade, consistência e viabilidade econômica. Quando a operação se baseia no conceito de loja como hub, as lojas passam a operar como minicentros de atendimento integral.

LIDERANÇA TRIDIMENSIONAL

É cada vez mais urgente criar uma agenda que desafie a liderança diante de todas as mudanças no varejo, com aplicações que gerem valor, aumentem receita e aprimorem o caixa.

PRINCIPAIS DESTAQUES DOS EXPOSITORES COM SOLUÇÕES PARA SUPPLY CHAIN

A NRF 2024 reuniu grandes empresas de tecnologia, muitas delas consolidando startups especializadas em nichos específicos que acabaram integrando o portfólio dessas grandes empresas de tecnologia. Um grande destaque foi o caminho inverso adotado por um dos maiores varejistas americanos, o Walmart, que passou a comercializar sua tecnologia proprietária, entrando no nicho de SaaS tradicionalmente dominado pelas empresas de tecnologia. A gigante americana do varejo faz sua estreia como empresa de tecnologia ao ofertar ao mercado o GoLocal. Uma plataforma que oferece soluções para que pequenos varejistas possam oferecer compras online e retirada nas lojas.

MICROSOFT

Demonstrando sua capacidade com soluções de automação de coleta para aplicações em e-commerce através da Robotics. Vale ressaltar a redução de custo dessa tecnologia: por US$ 9 mil, é possível adquirir um sistema para 500 SKU.

GOOGLE

Apresentou a IA generativa para a interação com o cliente. Destaque ainda para o novo Duet AI, um copiloto para aumentar a produtividade das atividades de backoffice.

Um caso famoso foi a parceria da Walmart com a empresa Wing para a entrega de produtos utilizando drones. No entanto, muitas outras soluções tecnológicas apresentadas na NRF 2024 também se destacaram.

AMAZON

Com um forte foco em tecnologia, integra muitos de seus serviços atuais — desde soluções de entrega para e-commerce até carrinhos de compra com automação de checkout, e um conjunto de soluções de produtos específicos de outras startups de nicho adquiridas pela Amazon.

SAP

Entre as novas soluções especializadas, a SAP apresentou — por meio da MentionMe — uma solução que resolve o problema de rastreamento dos resultados de mídia para investidores em marketing de influência, possibilitando a obtenção do resultado do engajamento medido.

VTEX

Orgulho nacional presente na NRF 2024, a VTEX — listada na Nasdaq — visa seu crescimento no mercado norte-americano. A empresa liderada por Mariano Gomide apresentou um forte posicionamento na feira como um dos principais players para soluções de e-commerce.

* Caio Reina é CEO e fundador da RoutEasy.

Exclusivo e Inteligente

Mantenha-se atualizado em Logística e Supply Chain

Saiba mais