Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Nstech faz aporte de R$ 4,5 milhões em plataforma de integração como serviço

 

Publicado em 27/06/2022

APIPASS consiste em uma infraestrutura tecnológica que permite integrações de alta complexidade, por nuvem ou on-premise; investimento foi realizado por meio da nstech Ventures

Por Redação


Foto: Divulgação

A APIPASS, startup que possui uma Plataforma de Integração como Serviço (iPaaS), recebeu investimento de R$ 4,5 milhões da nstech Ventures, corporate venture da nstech que investe em startups inovadoras no mercado. O serviço da startup investida é uma infraestrutura tecnológica que viabiliza, por meio de versões em nuvem ou on-premise (software local), integrações que exigem alta complexidade. Essa solução possibilita que empresas aumentem as receitas por meio da estratégia digital e impulsionadas pela eficiência dos processos, com menor latência e maior otimização de ações.

Criada em 2018 como um produto da Supero Tecnologia, a APIPASS iniciou uma spin-off em 2020 e, no ano seguinte, recebeu aporte do Grupo Supero para completar o processo. Como consequência, em 2021, teve um crescimento de 415%% no faturamento e 144% no número de clientes, dentre os quais estão Grupo Moura, ENGIE, Copercampos, Truss e Posthaus.

Neste ano, o primeiro aporte fora do grupo faz parte de uma rodada seed. Antes mesmo das negociações iniciarem, em fevereiro de 2022, a empresa já possuía quatro principais direcionamentos para o aporte. Boa parte do capital será dedicado ao desenvolvimento do setor comercial e do marketing da startup, assim como na contratação de mais 30 pessoas.

Outro direcionador será a realização de um evento em Florianópolis (SC) sobre APIs (Interface de Programação de Aplicações) e low-code, com objetivo de ampliar e fortalecer as conexões no segmento. Do ponto de vista do produto, além de evoluções no desenvolvimento da solução, o investimento também será responsável por lançar, integralmente, todas as fases da versão embarcada — que compõem a oferta HIP (Hybrid Integration Platform) da APIPASS.

“Além desses objetivos, o aporte ampliará o contato da APIPASS com mais de 45 mil clientes presentes na base da nstech. Isso será fundamental para atrair empresas para nosso serviço Embedded, um modelo que embarca integrações prontas de forma nativa na solução da empresa, ligando ERPs, CRMs e plataformas de e-commerce de forma rápida e simples. Nesse movimento, também iremos aumentar nossa equipe e, até o fim do ano, a expectativa será triplicar o faturamento.” – Valdemir Silveira, co-fundador e CEO da APIPASS.

Para a nstech, empresa que está co-construindo o futuro digital do transporte de cargas e passageiros na América Latina, a parceria com a APIPASS vai ao encontro da missão em conectar todos os elos da cadeia com soluções completas e de fácil navegação

“A parceria com a APIPASS vem num momento de extrema importância para a cia. Somos um ecossistema conectado de tecnologia para logística e mobilidade centrado na resolução das dores de negócios atuais e futuras de todos os elos da cadeia. Nos juntamos a empreendedores visionários que, assim como a gente, querem mudar a logística por meio da tecnologia.  A APIPASS chega para acelerar este processo de integração e, junto à nstech, oferecer soluções de tecnologia completas e modulares para que os clientes possam evoluir seus negócios, fazerem entregas eficientes e impactar a sociedade ao reduzir a emissão de CO2, acidentes e roubos.” – Vasco Oliveira, fundador e executive chairman da nstech.

Esta movimentação também inclui a criação de squads (equipes multidisciplinares que compartilham um projeto em comum) na APIPASS dedicadas aos processos de integração da investidora. “A nstech possui uma alta demanda de integração, com uma estrutura complexa composta por diversos softwares. Portanto, se faz necessário montar uma equipe para atuar exclusivamente nos processos de integração da empresa. Estimamos que o custo para rodar essa operação é de, aproximadamente, R$ 1,5 milhão nos próximos 12 meses, para além do aporte”, complementa Valdemir Silveira.

O INVESTIMENTO EM LOGTECHS

Não é uma surpresa que o mercado de logtechs está aquecido no Brasil. Segundo dados levantados pela Distrito e KPMG em 2021, há aproximadamente 300 logtechs registradas no país, das quais 46% têm operações diretamente ligadas ao segmento de transporte de cargas – o modal predominante da logística brasileira. Outro dado: mais de 50% delas surgiram entre 2015 e 2020.

A mesma pesquisa também aponta que, na última década, o segmento recebeu aporte de US$ 1,3 bilhão – aproximadamente R$ 6,3 bilhões, em conversão direta.

Em entrevista para reportagem da MundoLogística, o head da nstech Ventures, Cileneu Nunes, explica que a empresa busca por startups inovadoras com empreendedores visionários “cujo negócio tenha fit com a tese da nstech. Por exemplo, priorizamos LogTechs, InsurTechs, plataformas de Telemática / IoT etc. Criamos um processo de seleção e análise das startups com um funil progressivo. Temos startups muito interessantes nas etapas finais de análise e esperamos poder divulgar novidades em breve”.

 

Veja também: