Multilog Multilog

Porto Sudeste obtém certificação de energia renovável e compensa toneladas em emissões de CO2 

Publicado em 09/07/2024

Em comunicado, companhia destacou a meta de reduzir em 50,4% as emissões de gases de efeito estufa de escopos 1 e 2 até 2033 em relação ao ano base 2021 

Por Redação 

Porto Sudeste obtém certificação de energia renovável e compensa toneladas em emissões de CO2 
Porto Sudeste (Foto: Divulgação)

O Porto Sudeste, porto privado da região de Itaguaí, recebeu o certificado I-REC, que comprova o uso exclusivo de energia renovável nas operações. Adquirido por meio da Comerc Energia, a empresa compensou 2,4 mil toneladas de emissões de CO2, zerando as emissões de Escopo 2. 

Em comunicado, a companhia destacou que tem por meta reduzir em 50,4% as emissões de gases de efeito estufa de escopos 1 e 2 até 2033 em relação ao ano base 2021. 

“Acreditamos que, com mais essa iniciativa, mostramos que é possível manter o equilíbrio entre a atividade portuária e a preservação do meio ambiente”, disse o diretor de assuntos corporativos e sustentabilidade do Porto Sudeste, Ulisses Oliveira. 

I-REC: O QUE SIGNIFICA E COMO É CALCULADO 

Segundo a companhia, o International REC Standard (I-REC) é um sistema global que possibilita o comércio de certificados de energia renovável e funciona como uma garantia de origem da energia que uma empresa está consumindo, atestando que ela adquiriu energia renovável de um fornecedor específico. As fontes que se enquadram nessa categoria são a eólica, solar e hídrica, todas renováveis, com emissão de carbono zero, além de biomassa. 

A certificação é usada para fins de contabilização de emissões do escopo 2, seguindo os mais rigorosos padrões internacionais. Cada 1 I-REC equivale a 1 MWh de energia renovável, que é utilizado para neutralizar as emissões de gases de efeito estufa originadas do consumo de energia elétrica. E a cada MW médio de energia elétrica consumido equivale à emissão de 540 toneladas de CO2.