Assinatura Premium Assinatura Premium

Segundo a Repom, 7 de 10 fretes rodoviários no Brasil são executados por transportadoras

Publicado em 03/01/2023

De acordo com a pesquisa, caminhoneiros autônomos detêm 29,6% da execução de frete; de 2018 para cá, frota circulante no país teve alta de 33%

Por Redação


Foto: Divulgação

O último levantamento do Índice de Frete Repom (IFR) apontou uma liderança expressiva das transportadoras quando o assunto é execução de frete. De acordo com os dados apurados, as empresas de transporte de carga com CNPJ detêm a fatia de 70,4% da execução do frete, enquanto os caminhoneiros autônomos são 29,6%. Do total de transportadoras contratadas para o serviço, 75,4% são médias e grandes e 24,6% correspondem a microempresa, pequena empresa e MEI.

Ainda segundo o estudo, de 2018 até 2021, a frota circulante brasileira que realiza a movimentação de cargas aumentou mais de 33%. Esse crescimento foi atribuído, principalmente, às empresas transportadoras.

“Grande parte dos embarcadores acaba optando por contratar o perfil pessoa jurídica como prestador de serviço devido a questões como renovação mais frequente da frota e facilidade nos tramites de contratação”, explicou o diretor da Repom, Vinicios Fernandes. “Mais de 35% da frota nacional corresponde a caminhões de profissionais autônomos e a idade média desses veículos está acima de 13 anos, número quase três vezes maior que a idade média da frota PJ.”

O IFR é um índice do preço médio do frete composto com base nas 8 milhões de transações anuais de frete e vale-pedágio administradas pela Repom.