Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Cabotagem ajuda a reduzir preço de produtos em regiões remotas, diz Mercosul Line

 

Publicado em 27/07/2022

De acordo com a Secretaria Geral das Missões, 37 mil pessoas vivem à beira dos rios que cortam o estado do Amazonas, cujo acesso só é viável de barco

Por Redação


Foto: Divulgação

Atualmente, mesmo com os avanços tecnológicos, ainda existem populações que, por viverem longe de grandes centros, sofrem impactos negativos no abastecimento de itens essenciais para seu cotidiano. Segundo dados do Projeto Povos Ribeirinhos, uma iniciativa da Secretaria Geral das Missões (SGM) que visa apoiar ações que beneficiam à qualidade de vida das comunidades ribeirinhas brasileiras, 37 mil pessoas vivem à beira dos rios que cortam o Amazonas – maior estado brasileiro –, cujo acesso só é viável de barco. Nesse cenário, a cabotagem assume um papel fundamental para atender às necessidades dos lugares mais remotos do país.

Em um país marcado fortemente pelo transporte rodoviário, o uso de outros modais pode auxiliar na chegada em regiões remotas. Por isso, a Mercosul Line, armador brasileiro parte do Grupo CMA CGM, opera a logística multimodal, utilizando a cabotagem como principal modal operacional para evitar interrupções no abastecimento.

De acordo com o gerente de Transportes Multimodais da companhia, Valter Branco, essa abordagem pode impactar positivamente o custo de vida de toda uma região.

“O Brasil possui praticamente 8 mil quilômetros de costa litorânea, facilitando a escolha pela cabotagem como principal modal de conexão do país. Com isso, os custos dos produtos transportados através do navio podem ser reduzidos entre 15% a 20% em relação ao modal rodoviário.” – Valter Branco, da Mercosul Line.

BRACO: LIGANDO SUL E SUDESTE AO NORTE

Atualmente, a Mercosul Line oferece ao Norte o Braco, uma linha operacional com rápido transit time, ligando o sul e sudeste ao norte do país. De acordo com a empresa, esse serviço é essencial para abastecer a população local com alimentos e insumos para as indústrias da Zona Franca de Manaus.

O acesso em boa parte do estado é inviável pelos modais terrestres, o que torna a logística integrada primordial ao considerar o fácil acesso por meio do Rio Amazonas. Além disso, a cabotagem tem como benefícios adicionais menos custo e mais sustentabilidade, já que ela emite, no mínimo, cinco vezes menos CO2 quando comparada ao modal rodoviário.

Segundo Alexandre Souza, diretor comercial da Mercosul Line, o avanço do estoque dos CDs permite que os pedidos dos clientes que estão em áreas remotas sejam atendidos com mais agilidade. “O transporte de cabotagem tem participação fundamental na estratégia logística e de distribuição para atendimento das regiões que estão distantes dos centros urbanos e que possuem difícil acesso.”

“Com a cabotagem, além de diminuir as distâncias, possuímos lead time competitivo, maior segurança, menor número de avarias, melhor gerenciamento de processos e custos competitivos.  A simples atividade de realizar uma compra no supermercado retrata a importância do processo logístico nas regiões mais remotas do país, que, nesse caso, é ter o produto certo no momento certo.” – Alexandre Souza, Diretor Comercial da Mercosul Line.

 

Artigo(s) publicado(s) na revista e relacionado(s)


 

Transporte aquaviário: um diagnóstico da realidade brasileira
Uma logística de transportes será equilibrada, se considerar a necessária e significativa participação do modo de transporte aquaviário, seja por sua relevância no comércio exterior e na navegação de longo curso, na cabotagem e navegação interior, ou por seu caráter produtivo e de instrumento renovador de uma política efetiva de transportes

 

 

Veja também: