Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Toyota anuncia a construção de sua primeira fábrica de empilhadeiras no Brasil , no Estado de São Paulo

 

Publicado em 15/05/2012

De olho no calendário brasileiro recheado de eventos globais (como a Copa do Mundo e as Olimpíadas), que prometem movimentar a economia do país, a Toyota Industries Corporation  anunciou a construção de sua primeira fábrica de empilhadeiras no Brasil.

O novo empreendimento, que será instalado na cidade de Artur Nogueira, em São Paulo, terá uma área de 93.000 m2 – sendo 31.000 m2 de área construída – e capacidade de produção anual de cinco mil unidades.

“O mercado brasileiro está em plena expansão e o crescimento da economia é estável. Com esse novo empreendimento queremos aumentar nossos negócios no país e obter uma maior consolidação nas vendas”, afirma Hiroyuki Ogata, presidente da Toyota Material Handling Mercosur (TMHM).

A escolha pela cidade de Artur Nogueira se deu por conta da localização estratégica do município e da gama de empresas localizadas na região. Segundo o presidente da TMHM, a montadora buscava um local que fosse próximo dos seus consumidores.

“Artur Nogueira é uma cidade pequena, tem cerca de 40 mil habitantes, mas nosso objetivo não estava ligado aos grandes centros. O que buscávamos era um local em que pudéssemos ficar próximos de nossos consumidores e do setor logístico. Além disso, visitamos a cidade e percebemos que existem empresas de grande porte instaladas na região, isso nos serviu de referência na hora de tomar a decisão”, explica Ogata.

O início das atividades da nova fábrica está previsto para outubro de 2013. A princípio, a Toyota planeja produzir apenas modelos da linha de empilhadeiras a combustão. Chamada de Nova Série 8 Toyota – 8FG, ela foi lançada no mercado brasileiro no começo desse ano e possui, como diferencial, a suspensão ativa.

“Antes nós importávamos a máquina completa de países como os Estados Unidos. Com a nova fábrica, apesar de alguns componentes ainda terem de ser importados, a empilhadeira será produzida no Brasil, 60% do trabalho de produção será feito aqui”, revela Ogata.

Para realizar a construção da fábrica, a Toyota planeja investir R$ 101 milhões. O montante é destinado apenas à construção, não estão inclusos nele investimentos adicionais. Com o empreendimento, a empresa espera aumentar a sua participação no mercado: a expectativa é chegar à marca de 30% e atingir a meta de vendas de sete mil empilhadeiras em 2014 – no ano passado, a empresa vendeu quatro mil unidades no país.

A fábrica em Artur Nogueira também irá criar vagas para novos colaboradores. A estimativa da montadora é que apenas para o começo das atividades, em outubro de 2013, sejam contratados 120 funcionários.

Sobre os problemas de mão-de-obra capacitada no país, Ogata diz que a empresa não tem, num primeiro momento, esse tipo de preocupação. “Temos uma equipe de treinamento que trabalha na qualificação de nossos profissionais, mas, a princípio, o que buscamos são profissionais que estejam dispostos a trabalhar e que sejam dedicados, só depois vem o treinamento”, diz o executivo.

Ainda para este ano, a Toyota já possui planos de investir em novos empreendimentos no país. Em junho, a matriz brasileira muda de endereço: será instalada em Diadema, SP, em um espaço de 5.000 m2. A nova sede contará com espaço para serviços de revisão e consertos mecânicos e, também, com espaço voltado para o treinamento de toda a equipe interna de operadores.

Além disso, a empresa prevê o lançamento de novos modelos de máquinas, como as empilhadeiras elétricas 8FBN e as empilhadeiras elétricas trilaterais BT Vector VRE 150.

“A crise econômica mundial, que começou em 2008, deixou o mercado menor, mas estamos otimistas de que esse ano será melhor do que o de 2011. Estamos expandindo a nossa rede de filiais e aumentando nosso quadro de funcionários no país”, conclui Ogata.  
 

 

Veja também: