LogTalk LogTalk

Movecta amplia inspeção de cargas refrigeradas para 800 toneladas diárias em Itajaí (SC)

Publicado em 19/03/2024

Para crescer de forma estruturada, a companhia planeja investir até 2026 mais de R$ 100 milhões

Por Redação


A nova área poderá receber até 800 toneladas de carga refrigerada diária (Foto: Divulgação)

A Movecta anunciou a ampliação da capacidade de inspeção de cargas resfriadas em Itajaí (SC). Segundo a companhia, a nova área poderá receber até 800 toneladas de carga refrigerada diária para fiscalização dos agentes do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA).

A unidade de Itajaí conta com um laboratório de análise com infraestrutura, ferramentas e espaços de armazenamento certificados e qualificados para auxiliar na inspeção desse tipo de carga. A companhia passa de uma para quatro antecâmaras refrigeradas, além de ampliar a capacidade diária de vistorias de cargas refrigeradas, podendo chegar até 32 contêineres diários.

“Esse investimento está alinhado à estratégia da Movecta de gerar valor na cadeia logística, proporcionando ganhos de eficiência e de escala aos clientes da cadeia fria nos processos de vistoria em área alfandegada. Com a ampliação, a Movecta se torna a empresa com maior capacidade de vistoria simultânea da região.” destacou Lucas Balioli, Head de Operações da Movecta em Itajaí.

Para crescer de forma estruturada, a Movecta planeja investir até 2026 mais de R$ 100 milhões. “Esta é mais uma iniciativa que reafirma nosso compromisso estabelecido no lançamento da nova marca Movecta: investir intensamente em infraestrutura para aprimorar continuamente o nível de serviço oferecido aos nossos clientes”, aponta Rodrigo Casado, CEO da Movecta.

COMPANHIA AMPLIA INVESTIMENTOS NA REGIÃO

A companhia também anunciou investimentos da ordem de R$ 50 milhões em um centro de distribuição no município catarinense. O espaço conta com 7,4 mil metros quadrados, dedicado à operação de armazenamento e é o segundo CD da companhia na cidade, que agora contabiliza mais de 10 mil metros quadrados disponíveis na região. Os investimentos destinados para o CD estão previstos até 2026.