LogTalk LogTalk

Porto Brasil implementa tecnologia EPC/RFID para agilizar processos e potencializar segurança na cadeia logística

Publicado em 20/06/2023

Demanda surgiu a partir de uma necessidade de controle de estoque; ferramenta possibilita conferir o que será carregado, eliminando as possíveis divergências na hora da entrega para os clientes

Por Redação

Porto Brasil implementa tecnologia EPC/RFID para agilizar processos e potencializar segurança na cadeia logística
A implementação do recurso trouxe mais garantias na execução da parte logística da Porto Brasil (Foto: Divulgação)

A Porto Brasil implementou a tecnologia EPC/RFID com o objetivo promover a identificação, a automação e o controle de produtos. Em parceria com a ITAG, empresa que atua no segmento de etiquetas inteligentes, a implementação do recurso trouxe mais garantias na execução da parte logística da Porto Brasil.

Segundo a empresa, a demanda surgiu a partir de uma necessidade de controle de estoque, impactando diferentes etapas dentro da organização. Por meio da tecnologia, é possível conferir o que será carregado, eliminando as possíveis divergências na hora da entrega para os clientes.

“O tempo de processamento de dois pallets com cerca de 100 caixas demorava 40 minutos. Hoje, com a implementação do EPC/RFID, nós realizamos esses processos em 2 minutos”, explicou o gerente de Estoques e Logística da Porto Brasil, Adilson Fernando Pussi.

Eleandro Baptista, supervisor de Carregamento e Faturamento da Porto Brasil, destacou que a distribuição adequada e automatizada facilita a relação entre organização e consumidor. “Desde quando iniciou o projeto, notamos uma grande confiabilidade no sistema, no carregamento e no envio da mercadoria ao nosso cliente, nos dando mais tranquilidade e a certeza de que o material saiu daqui com duas conferências eletrônicas e uma manual”, relatou.

Para a coordenadora de Sistema e Projetos da Porto Brasil, Marina Zampar, a automação dessas atividades foi fundamental para facilitar o trabalho de todos os colaboradores da empresa, principalmente pelas parcerias com a GS1 Brasil e a ITAG.