LogTalk LogTalk

Terminal de Contêineres de Paranaguá registra dois recordes de produtividade

Publicado em 05/06/2023

Em março, 42.322 contêineres acessaram o terminal — 1.028 a mais que o recorde anterior, alcançado em agosto de 2019; em relação ao volume de contêiner reefer, foram 21.356 TEUs movimentados

Por Redação

Terminal de Contêineres de Paranaguá registra dois recordes de produtividade
Segundo a empresa, um dos fatores para o crescimento no número total de transações, foi a melhoria no sistema de agendamento (Foto: Divulgação)

A TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, conquistou dois recordes de produtividade. Um deles é o número de passagens de contêineres no gate (entrada e saída de veículos). Em março, 42.322 contêineres acessaram o terminal, 1.028 a mais que o recorde anterior alcançado em agosto de 2019.

Segundo a empresa, um dos fatores para o crescimento no número total de transações, foi a melhoria no sistema de agendamento, que agilizou o processo de atendimento. Outra mudança foi a implementação do aplicativo TCP GO, que trouxe mais praticidade aos motoristas e às transportadoras.

A TPC explicou que o aplicativo é uma alternativa on-line para a guia de agendamento impressa: por meio do celular, o caminhoneiro mostra o código QR Code e acessa o portão. O TCP GO também permite que o motorista acompanhe as alterações de datas e receba notificações atualizadas sobre a situação do terminal e das rodovias.

Outro recorde registrado em março foi o aumento de volume de contêiner reefer (contêiner com controle de temperatura). Foram 21.356 TEUs (medida para 20 pés de comprimento de contêiner) movimentados, número alcançado um mês após o último recorde do setor (20.810 movimentados). Quase 100% dos reefers utilizados no terminal são para o transporte de proteína congelada, sendo a maioria de frango (82%) e boi (12%). Segundo o sistema de dados Dataliner, entre os estados líderes em exportação estão o Mato Grosso, com carne bovina, e o Paraná, com frango congelado.

“Devido a atual estrutura reefer do terminal, que conta com um elevado número de tomadas, nós conseguimos ofertar ao mercado uma flexibilidade na entrada antecipada das cargas. Isto favorece o recebimento das demandas do exportador e atende às necessidades do setor agropecuário. O resultado do trabalho é a TCP sendo líder mundial em movimentação de carne de frango congelada para exportação”, afirmou o gerente comercial e de atendimento ao cliente da TCP, Giovanni Guidolim,

Para permanecer na liderança, até o final de 2023 o pátio reefer passará por um aumento de 43%. “De 3.572 tomadas iremos para 5.126, o que nos mantém na liderança como a maior área reefer entre os terminais brasileiros. Para garantir a excelência nas novas tomadas, foi construída uma subestação de energia própria e a aquisição de 11 novos guindastes do tipo RTG (Rubber Tyred Gantry), que serão entregues até o final do ano”, ressaltou.

De acordo com o executivo, o modal ferroviário também é outro diferencial logístico vantajoso para o mercado de proteína, sendo a TCP o único terminal do sul do país com acesso direto a zona alfandegada. “A ferrovia é responsável por transportar um em cada cinco contêineres de exportação até a TCP e atende a diversas demandas, entre elas 25% da exportação de carne congelada”, explicou Guidolim.