Assinatura Assinatura

BBM Logística registra R$ 396,6 milhões em receita líquida no 1º trimestre de 2023

Publicado em 09/05/2023

Operador logístico teve uma alta de 12% em comparação ao primeiro trimestre de 2022; Ebitda atingiu R$ 26,5 milhões entre janeiro e março deste ano, 60,2% superior ao mesmo período do ano passado

Por Redação


A BBM destacou o crescimento de 30% das receitas nas operações florestais no 1T23 (Foto: Divulgação)

A BBM Logística encerrou o primeiro trimestre de 2023 com R$ 396,6 milhões em receita líquida, registrando crescimento de 12% em relação ao primeiro trimestre de 2022. O Ebitda atingiu R$ 26,5 milhões entre janeiro e março deste ano – 60,2% superior ao mesmo período do ano passado.

A companhia ressaltou que o 1T23 foi marcado pelo agravamento do cenário macroeconômico advindo de uma crise de crédito que se somou a um baixo crescimento econômico, uma taxa de juros reais elevada e uma retração do mercado após os diversos pedidos de recuperação judicial.

“Ainda assim, nós avançamos em nosso plano de crescimento, mantendo a carteira de clientes, suas margens e ampliando a participação da companhia no mercado”, disse Antonio Wrobleski, presidente da companhia.

Além disso, a BBM destacou o crescimento de 30% das receitas nas operações florestais no 1T23. Nas operações dedicadas, a receita líquida avançou 17% em relação ao 1T22 e totalizou R$ 150,8 milhões no trimestre. No segmento de Transporte, houve avanço de cerca de 9,1% em relação ao 1T22.

Segundo a empresa, o pipeline comercial se manteve bastante aquecido, com a conquista de 882 novos negócios, adicionando um potencial de receita de R$ 192 milhões. A companhia conta, ainda, com cerca de R$ 825 milhões de backlog de receita de negócios em implantação ou em ramp-up.

A alavancagem, medida pela relação dívida líquida/Ebitda, se manteve praticamente estável em relação ao trimestre anterior, passando de 2,72x no 4T22 para 2,78x no 1T23. A expectativa da companhia é de que a alavancagem volte a cair ao longo dos próximos trimestres, seja pela sazonalidade natural dos negócios ou pelos novos negócios provenientes dos acordos comerciais atualmente em curso.

“Estamos com um desempenho em linha com o planejado e seguimos desenvolvendo e avançando nos nossos negócios, apesar dos desafios impostos pelo mercado”, afirmou Wrobleski.