Assinatura Premium Assinatura Premium

Empresário que ver o metaverso como possibilidade de negócio estará à frente da concorrência, diz especialista

Publicado em 06/02/2023

Segundo Wrobleski, essa tecnologia não está tão distante; estudo da Accenture apontou que 72% dos executivos globais acreditam que o metaverso terá um impacto positivo nas organizações

Por Redação


Especialista acredita que o metaverso também será uma alternativa de investimentos para a indústria (Foto: Divulgação)

O chamado mundo do metaverso está cada dia mais próximo e inevitável. Em termos comerciais, trata-se de uma nova forma de vender e consumir – e várias empresas já estão fazendo experimentações para sair na frente e ter mais conhecimento no trato com clientes nesta nova ferramenta. De acordo com a pesquisa da Analysis Group, o metaverso poderá representar 2,8% do PIB Global em 2031.

Para Antonio Wrobleski, engenheiro, especialista em logística e atento aos rumos deste novo universo, o metaverso precisa ser enxergado como uma excelente oportunidade de negócios. “Utilizando dessa ferramenta, um empresário pode, no conceito de logística, simular um armazém, por exemplo, e a aplicabilidade de uma pessoa que faz coletas e sai para fazer uma entrega. Desta forma, você consegue antecipar possíveis problemas ou erros e melhorar o rendimento da empresa. É um universo de possibilidades e de negócios”, comentou.

O exemplo do especialista, utilizando o mercado de logística, também pode ser aplicado para empresas de diferentes segmentos. Comércios de bairro que vendem alimentos podem perfeitamente ter a própria empresa no metaverso: fazer um atendimento neste outro universo e entregar o produto na casa do cliente.

“Não vejo essa realidade tão distante. Em breve, poderemos colocar os nossos equipamentos, óculos, fones, e de dentro de casa, apenas conectados ao metaverso”, explicou o especialista. “Além de comprar alimentos, vestimentas, calçados, ou uma infinidade de produtos. O empresário que souber se adaptar melhor a essa nova realidade e possibilidade de negócio, estará em vantagem, já saberá como funciona o processo e acabará na frente de sua concorrência nesse universo.”

Segundo o estudo “Meet Me in the Metaverse - The Continuum of Technology and Experience Reshaping Business”, realizado recentemente pela Accenture, 72% dos executivos globais acreditam que o metaverso terá um impacto positivo em suas organizações. Já 45% dos entrevistados veem que esse recurso trará uma transformação profunda para suas empresas.

INVESTIMENTO

Mesmo com tanta evolução, os equipamentos e processadores utilizados precisam melhorar muito, o que não é barato. “A gente acredita que no futuro, como todo equipamento e tecnologia de ponta, tenha redução significativa no preço e se torne mais acessível para que as pessoas possam fazer parte dessa realidade”, comentou Wrobleski.

Ele acredita que o metaverso também seja uma importante alternativa de investimentos para a indústria. Ele lembra que muitas fábricas, podem espelhar suas linhas de produção por meio do metaverso. Empresas com maior poder de investimento já estão trabalhando dentro dessa realidade.

“São grandes empresas que têm esse poder de investimento. Elas já estão trabalhando na realidade mista, que nada mais é que o metaverso. Não temos como saber exatamente como vai ser, mas é certo que teremos uma vida entrelaçada entre duas realidades, uma offline e outra online. Esse é o futuro da tecnologia, a tão esperada web 3.0 da nossa evolução”, pontuou.