Assinatura Assinatura

Freto registra aumento de 50% em cargas de agronegócio em 2022

Publicado em 02/12/2022

Empresa teve crescimento de 1.920 milhão de toneladas de cargas do agronegócio no mês de outubro deste ano; soja, milho e farelo de soja foram principais produtos transportados

Por Aclizio Valério, com informações de Assessoria de Imprensa


Foto: Divulgação

O Freto, logtech que conecta caminhoneiros às cargas, registrou movimentação de 1.920 milhão de toneladas de cargas do agronegócio no mês de outubro de 2022. Foi um crescimento de 50% acima do volume registrado no mesmo período do ano passado e um aumento de 10% do volume transportado em toneladas nos dez primeiros meses do ano.

Dados da plataforma mostraram que os três principais produtos transportados foram soja em grãos – com 872 mil toneladas, 45,39% do volume –, milho em grãos – com 725 mil toneladas, 37,76% do volume – e farelo de soja – com 285 mil toneladas, 14,88% do volume. Outros produtos representam cerca de 2% do total carregado.

“O crescimento notado na plataforma é decorrente da extensão da safra de milho, que seguiu movimentando o Brasil ainda no mês de outubro”, avaliou Thomas Gautier, CEO do Freto.

De acordo com as informações divulgadas pela startup, a comparação de outubro de 2022 contra o mesmo mês de 2021 mostra progresso significativo. Os produtos como milho em grãos cresceram 118% (+392.654 toneladas), a soja em grãos apresentou aumento de 29% (+392.654 toneladas) e o farelo de soja variou 25% (+56.966 toneladas).

Ainda segundo a empresa, houve uma variação negativa nos meses de setembro para outubro desse ano, com queda de 7,57% na movimentação do agronegócio – 110 mil toneladas a menos –, por causa dos bloqueios em diversas rodovias brasileiras relacionados após eleições presidenciais. As contratações aconteceram prioritariamente nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Bahia, Maranhão, Piauí, Pará, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.

R$ 10 BILHÕES EM FRETES

Em julho deste ano, o Freto superou os R$ 10 bilhões em fretes movimentados na plataforma. Nos primeiros cinco meses do ano, esse volume cresceu 20% na comparação com o mesmo período de 2021. Já a receita da plataforma teve um salto de 50% no primeiro semestre de 2022. A base de caminhoneiros também alcançou mais de 161 mil motoristas ativos.

“Criamos um ambiente favorável ao acesso de cargas qualificadas aos profissionais mais adequados para transportá-las com segurança e transparência, movimentando a economia com extrema eficiência, rentabilizando nosso negócio desde o início”, reforçou Gautier.

A plataforma oferece soluções para a jornada do transporte rodoviário de maneira 100% digital. Com mais de 500 mil downloads, o aplicativo pode ser baixado por motoristas de caminhão de todo o país.