LogTalk LogTalk

Mercado Livre investirá R$ 19 bilhões no Brasil em 2023

Publicado em 20/03/2023

Valor é 11,5% maior na comparação com o ano passado; dentre as principais frentes que recebem os recursos estão as áreas de tecnologia, publicidade digital, logística e o Mercado Pago

Por Redação

Mercado Livre investirá R$ 19 bilhões no Brasil em 2023
Segundo a empresa, os recursos irão aprimorar a infraestrutura, equipe e base operacional da logística (Foto: Divulgação)

O Mercado Livre anunciou o aporte de R$ 19 bilhões no Brasil em 2023, valor 11,5% maior na comparação com o último ano. Dentre as frentes que serão impulsionadas estão as áreas de tecnologia e logística, além dos seus negócios de publicidade e banco digital no país.

Segundo a empresa, os recursos irão aprimorar a infraestrutura, equipe e base operacional da logística do Mercado Livre, permitindo aumentar o número de cidades com entregas rápidas, no mesmo dia e no dia seguinte. Além disso, o novo aporte irá ampliar a presença de marca do Mercado Pago, principalmente junto a usuários pessoa física, dando maior visibilidade à proposta de valor do banco digital, que já opera conectado com o ecossistema de negócios da companhia.

Aprimorar as alavancas de marketing, que geram recorrência de compra e fidelização no marketplace, também está dentre as prioridades, assim como acelerar o desenvolvimento do Mercado Ads, negócio de publicidade digital que tem se mostrado uma importante alavanca de crescimento da companhia. Os recursos serão ainda direcionados para reforçar as equipes dedicadas às frentes de tecnologia, produtos e logística no Brasil.

“Após o bom desempenho do último ano, quando também elevamos nosso aporte no Brasil, seguimos confiantes com a qualidade da oferta do nosso ecossistema, que nos permite aproveitar as oportunidades de desenvolvimento para continuar sendo a principal escolha de milhões de pessoas”, afirmou Fernando Yunes, vice-presidente sênior de Commerce e líder do Mercado Livre no Brasil.

“O Brasil é nosso principal mercado, representando cerca de 54% da receita líquida total do negócio na América Latina. Temos aqui um dos ambientes mais competitivos do mundo, o que nos motiva ainda mais a seguir nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável e rentável da nossa operação, sempre com o objetivo de contribuir com a democratização do acesso ao comércio e ao dinheiro, gerando impacto positivo e desenvolvimento compartilhado”, complementou.

O executivo explicou que o aporte de R$ 19 bilhões inclui alocação em bens de capital e uma parcela de suas despesas operacionais associadas ao desenvolvimento das prioridades de negócios da companhia para os próximos anos. “Acreditamos muito no potencial do Brasil e, como líderes de mercado, assumimos a missão de alavancar o desenvolvimento do setor e apoiar nossos milhões de usuários que geram renda e desenvolvimento a partir do nosso ecossistema”, ressaltou.

Em 2022, o Mercado Livre recebeu mais de 170 mil novos vendedores na sua plataforma de marketplace no Brasil. Outros 220 mil vendedores foram formalizados desde o início da pandemia. Em relação à base de compradores, o crescimento foi de 15% ao final do ano passado na comparação com 2021.

Ao mesmo tempo em que cresce o volume aportado no país, acompanham esse movimento o aumento do quadro de colaboradores e a geração de impostos arrecadados diretamente pela companhia, tendo superado a marca de R$ 3,5 bilhões pagos em impostos federais, estaduais e municipais em 2022. O número é 31% superior ao volume pago em 2021.

MERCADO ADS

De acordo com a companhia, o negócio de publicidade digital do Mercado Livre tem respondido aos investimentos em tecnologia, que melhoram a performance dos anúncios no ecossistema. Ao final de 2022, a receita do Mercado Ads registrou novo crescimento no quarto trimestre, correspondendo a 1,4% do volume bruto de mercadorias vendidas pela operação de marketplace na América Latina.

MERCADO PAGO

O banco digital do Grupo Mercado Livre tem consolidado sua oferta completa de serviços financeiros no Brasil, após meses de intenso desenvolvimento tecnológico, contribuindo para a inclusão financeira de milhões de pessoas. A fim de reforçar sua proposta para concentrar tudo em um único lugar, de cartões e pagamentos até seguros e investimentos, o Mercado Pago será um dos principais destinos do aporte que vai ampliar as sinergias com o Mercado Livre, como parte fundamental do ecossistema e benefícios oferecidos a milhões de usuários.

“Em um mercado extremamente competitivo e que tem liderado as inovações e o futuro dos serviços financeiros, temos apoiado usuários e impulsionado empreendedores em suas jornadas. Ainda há muito espaço e oportunidades para fazer mais, indo além de soluções de pagamento, crédito, investimentos, seguros e gestão de benefícios”, disse Tulio Oliveira, vice-presidente sênior e líder do Mercado Pago no Brasil.

“Mais do que ajudar micro e pequenos negócios a acessar financiamento e serviços que permitam crescer de maneira mais justa, queremos ampliar a oferta e desenvolvimento de serviços que ajudem qualquer pessoa a ter acesso a dinheiro de maneira responsável, prática e segura. Como banco digital do Grupo Mercado Livre, vamos ampliar a conexão e os benefícios do nosso ecossistema, permitindo ser cada vez mais a opção dos usuários que buscam o melhor do e-commerce e dos serviços financeiros em um só lugar”, completou.